|
|
Login: Senha:
Empresas pesquisadas
Porque assinar
O que é Mkt. Cultural
50 Dicas de Mkt. Cultural
Dúvidas Frequentes
Cultura em números
Contato
Expediente
Regras Básicas de Captação
Sugira uma Pauta


Orientações e manuais

O Ministério da Cultura publicou em junho/13 nova Instrução Normativa que fez diversas modificações em relação à IN anterior. Disponibilizou também vários Manuais de orientação quanto a formulação e encaminhamento de projetos ao MinC com vistas à lei Rouanet, questões administrativas, prorrogação, entre outros.

Conheça a Instrução Normativa e os Manuais disponíveis.








 

Edição 128

Examine e acesse, se for assinante, o conteúdo da revista em formato HTML ou PDF através do sumário abaixo:



  Patrocínio


A revista Marketing Cultural Online disponibiliza para seus assinantes centenas de perfis de empresas que investem em cultura utilizando lei federal de incentivo, com dados atualizados até novembro de 2014. Incluimos no Perfil não somente companhias que estão no ranking de maiores investidores, mas também aquelas que já fizeram parte do ranking e que, momentaneamente, aplicaram valores menores do que em anos anteriores. Dezenas de empresas são estreantes no Perfil, que inclui itens como Razão Social, Lucro Líquido, Critérios para incentivo, Endereço e contato, Como enviar Projeto, entre outros. Também mostra qual é a transparência da empresa com o uso do dinheiro público. O assinante poderá utilizar campo de busca para pesquisar quais empresas patrocinaram um determinado segmento cultural, além de poder busca-las por ordem alfabética, valor investido ou unidade da Federação. Outro campo permite pesquisar empresa patrocinadora por área de atuação, que pode ser escolhido entre Indústria, Comércio ou Serviço.

Para ir à página do Perfil dos Patrocinadores acesse por Aqui


 Patrocínio

Samsung se ligou de vez
Dos modestos 4.775,00 reais aplicados em 2008 em projeto sociocultural denominado Meninos do Morumbi, a gigante coreana que produz objetos de desejo para aqueles que não vivem sem smartphone ou tablet, o que hoje abrange quase todos os humanos, resolveu fazer da cultura um trampolim para chegar mais perto do coração dos brasileiros. Foi uma mudança e tanto. Até 2012 o número de projetos apoiados pela Samsung anualmente chegou a no máximo três; já em 2013 a empresa liberou o caixa: foram 18 projetos patrocinados, quase R$ 18 milhões aplicados. Mas em 2014 o panorama aparece diferente, não tanto pela verba ou projetos apoiados, mas pelo novo foco dos investimentos.

Ler mais >>

rock

Coreana dissecada

Critérios para apoio a projetos, DNA e propósito da marca, ferramentas de avaliação, conselhos a produtores.... foram muitos os aspectos abordados por Paola Campanari nessa entrevista à Marketing Cultural. Ainda na qualidade de gerente de Marketing Corporativo da Samsung, Paola revelou como e porque a empresa resolveu se tornar uma das grandes patrocinadoras culturais no Brasil. E faz um alerta sobre produtores: “às vezes você tem muito executivo que é bom, que já viveu o mundo cultural, mas o restante da equipe é formado por pessoas mais jovens, que não tem essa profundidade necessária. Não existe uma disciplina”. Entenda a filosofia dessa fabricante coreana ao longo de quatro páginas de entrevista exclusiva sobre um setor que a Apple nem dá bola.

Ler mais >>

flip

Ex-líder

Em 2013 a Petrobras utilizou apenas R$ 19 milhões para apoiar projetos culturais via lei Rouanet, quando no ano anterior haviam sido R$ 80 milhões, sem falar em outros tempos, não tão longínquos, onde se chegou a marcas de até R$ 225 milhões (2006). Em função disso, pela primeira vez, desde 1998, a Petrobras não só deixou de ser a maior patrocinadora da cultura brasileira, como situou-se em 9º lugar entre as maiores investidoras, abaixo inclusive dos Correios. E em 2014 segue o mesmo caminho. Quais motivos levaram a estatal a diminuir tanto seus investimentos em cultura já que seu lucro continua na casa dos bilhões?

Ler mais >>

flip
Quem assumiu?
Se a Petrobras não é mais a maior patrocinadora de cultura, quem assumiu o lugar? Uma outra estatal, certamente. Em 2013 o Banco do Brasil apoiou 116 projetos com lei federal de incentivo, distribuindo um total de R$ 39,6 milhões, sendo que Artes Cênicas se tornaram o foco principal de apoio da empresa. Mas essa liderança está sendo ameaçada pela Vale em 2014. O grande salto foi dado pela Samsung – de modesto investidor desde 2008, com números que não ultrapassavam R$ 1 milhão no apoio a projetos culturais, a empresa surgiu como a 10ª maior patrocinadora de cultura naquele ano ao aplicar R$ 17,9 milhões em ações amparadas pela lei Rouanet. Conheça quem são as 20 maiores patrocinadoras agora.

Ler mais >>

flip

 Social
Franquia social
Procura-se: empreendedor brasileiro motivado a trabalhar com crianças e adolescentes, criativo, comunicativo, disposto a montar franquia com viés social e ajudar empresas a desenvolverem projetos educacionais pela via do entretenimento. Faturamento médio mensal: R$ 15 mil. Margem de lucro: 60% a 70%. Essa é a oportunidade que a Fun Sciece – Ciência Divertida trouxe para o Brasil e que agora deseja expandir para mais 10 franquias em 2015. Sua diretora de Expansão, Christiane Deucher, garante que este é “um dos nichos de mercado que mais crescem no mundo – educação com entretenimento infantil”. Conheça nessa edição como tudo funciona.

Ler mais >>


  Mercado
Saber e fazer
Recursos para concretizar ideias geniais não faltam, mas são poucos os artistas e produtores que têm real noção de como transformar seus desejos em projetos exitosos. Como escrever projetos, como montar ações estratégicas que façam com que suas ideias se transformem em um livro, uma peça, uma exposição, um show, uma ação cultural? Foi para criar este link entre a ideia, o projeto e sua concretização que surgiu, no Rio de Janeiro, o Rio Criativo, um programa de estímulo ao empreendedorismo cultural. “Aqui todo e qualquer produtor de arte e cultura do Rio tem apoio, abrigo e assistência. Demandou, será atendido”, afirma a diretora Ana Paula Jones.

Ler mais >>


  Audiovisual
Coisa grande
O setor audiovisual contribuiu com 0,57% do Produto Interno Bruto brasileiro, adicionando à economia o equivalente a R$ 19,8 bilhões, participação semelhante a de outros setores como têxtil, vestuário, autopeças e produtos farmacêuticos. A arrecadação direta de impostos foi o equivalente a R$ 2,1 bilhões, enquanto a arrecadação gerada pelo impacto indireto em outros setores foi da ordem de R$ 994 milhões. São dados que constam do constam no estudo “O Impacto Econômico do Setor Audiovisual Brasileiro”, publicado pela Motion Picture Association América Latina, com apoio do Sindicato Interestadual da Indústria Audiovisual – SICAV. Conheça um resumo e o trabalho completo.

Ler mais >>


  Marketing
Como acertar de primeira?
Marketing. Talvez este seja um dos temas sobre o qual mais se escreve em publicações especializadas em empreendedorismo. Existem centenas, talvez milhares de estratégias inovadoras de marketing, com gurus e livros sendo escritos todos os meses. Mas como fazer com que a primeira estratégia da sua empresa dê certo? A primeira talvez seja a mais difícil, pois a equipe ainda está se estabelecendo, o orçamento é baixo e você está aprendendo como é seu público e seu mercado. O CTO da Oi Internet, Marcelo Toledo, detalha em artigo quatro pontos que não podem faltar em qualquer estratégia de empresa, mas que servem também para projetos.

Ler mais >>


  Leis

Qual é a dúvida?
Seção responde a dúvidas dos leitores referentes a leis de incentivo ou mercado da cultura. Nessa edição são abordadas questões como se se deve calcular Imposto de Renda a ser pago pelo depósito feito por empresas via leis de incentivo; quais impostos devem ser recolhidos em caso de contratação de artistas estrangeiros; e como utilizar empresas que pagam impostos por outro período que não seja anual.

Ler mais >>



Esqueceu sua senha?

ASSINE AQUI
Assine aqui a revista Marketing Cultural Online



Edições Anteriores
Edição 127
Edição 126
Edição 125